1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Adão Minjy, o cantor angolano das vinte línguas

O jovem define-se como a voz da versatilidade africana. O amor, a solidariedade e a firmeza são os seus temas preferidos. Adão Minjy quer contribuir para o resgate dos valores africanos através da música.

default

Adão Minjy

Foi no "Largo do Amor", no centro da cidade de Luanda, onde conversámos com Adão Minjy. Vestido com a tradicional camisa africana, calças de ganga e calçado preto, o jovem músico estava acompanhado da sua guitarra. "Definiria-me como a voz da versatilidade linguística em África", identificou-se Adão Minjy.

A sua versatilidade manifesta-se em mais de 20 línguas nacionais, africanas e internacionais, como o kimbundo, kikongo, ubundo, swahili, lingala, zulo, inglês, francês, espanhol, entre outros idiomas. A versatilidade de Minjy também se manifesta em mais de 10 estilos musicais: "canto afro-jazz, zouk, reggae, semba, kilapanga, rumba, entre outros estilos", explica o cantor.

Como muitas estrelas da música internacional, Adão Minjy também descobriu o seu talento na igreja. Aos cinco anos, os seus pais levavam-no à congregação religiosa onde começou a dar os primeiros passos no mundo da música.

Ouvir o áudio 02:30

Adão Minjy, o cantor angolano das vinte línguas

"Sempre se acostumaram a levar-me à igreja, onde aprendi a cantar. Quando tinha cinco anos de idade, conforme eles contam, já fazia parte de grupos corais infantis e cresci a cantar na igreja. E estou aqui a desenvolver a minha veia artística", lembra o músico.

O trabalho de Adão Minjy tem ganho dimensão nacional e internacional. Com 15 anos de experiência, o músico diz que tem mais de 200 composições. Muitas delas já foram apresentadas em palcos angolanos e estrangeiros.

"Um dos palcos de referência que pisei foi na trienal de Luanda, o Palácio de Ferro, organizada pela Fundação Sindika Dokolo. Ao nível de África, já cantei também em Joanesburgo e estamos a conquistar outros países”, assegura Adão Minjy.

Um disco para breve

Na música, Adão Minjy também tem como objetivo "o resgate da cultura angolana e africana". Isto porque atualmente "poucos fazem músicas para preservar a cultura, mas sim com fins comerciais", explica o artista.

O seu primeiro trabalho discográfico deve ser lançado em breve, mais ainda "está no segredo dos deuses", sublinha.

Adão Minjy diz que, quando o disco estiver pronto, os amantes da música poderão ouvir sobretudo uma mensagem de "amor ao próximo, solidariedade, confiança e determinação naquilo que fazemos".

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados