1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Água potável chega a milhares de moçambicanos em Inhambane

Esta terça-feira (23.05), foi inaugurado um sistema de abastecimento de água em Jangamo que permitirá o acesso a água potável a milhares de pessoas. UE espera que água potável chegue a mais 42 mil pessoas até 2018.

A vila sede do distrito de Jangamo nunca teve água potável. Esta terça-feira (23.05) foi inaugurado um sistema de abastecimento de água potável que beneficiará, numa primeira fase, mais de dez mil pessoas. O Programa de Abastecimento de Água e Saneamento (Aguanasi), que contou com um investimento de dez milhões de euros, foi financiado conjuntamente pela União Europeia e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

Cristina Joao (DW/L. da Conceicao)

Cristina João, estudante

Cristina João, estudante na escola secundária local, afirmou à DW que muitas vezes, ela e as suas colegas, chegavam atrasadas à escola porque tinham que ir ao rio buscar água. "Era um sofrimento porque a água dos poços pode trazer problemas para a saúde. A maior parte [das pessoas] não preparava a água antes de beber”, acrescentou.

Na cerimónia da inauguração do sistema de abastecimento, Daniel Chapo, governador de Inhambane, pediu à população cautela no uso da água visto que a procura é maior e os custos são elevados para os que gastam o precioso líquido sem necessidade. Lembrando que "sem água não há vida", o governante chamou a atenção para a importância de poupar este recurso natural. "Quando estamos a poupar água da torneira, estamos conscientemente a poupar o nosso dinheiro.

Ouvir o áudio 02:15

Água potável chega a milhares de moçambicanos em Inhambane

A água hoje é um recurso escasso. Há irmãos aqui na província de Inhambane que não têm o privilégio de ter a qualidade de água que estamos a ter aqui em Jangamo”, acrescentou.

Marcoluigi Corsi, representante da UNICEF em Moçambique, afirmou por seu turno, que é preciso criar oportunidades para que as famílias tenham acesso a água potável. "Temos que fazer mais. Criar sistemas de água para dar oportunidade às famílias de cuidar das criança", afirmou.

Compromisso da UE

Sven Von Burgsdorff, representante da União Europeia em Moçambique, destacou o compromisso da organização em ajudar o país a promover o acesso universal à agua potável. "Faz parte do nosso compromisso ajudar os países como Moçambique a atingir os desafios de desenvolvimento sobretudo no acesso a agua e saneamento. Pensamos abrir outros projetos na Zambézia e Nampula”.

Sven Von Burgsdorff (DW/L. da Conceicao)

Sven Kuhn Von Burgsdorff, Embaixador da União Europeia em Moçambique

A UE espera, até ao final do ano, servir 42 mil pessoas dos distritos de Jangamo, Homoíne e Murrombone com àgua potável no âmbito do programa Aguasani.

Dados do Governo moçambicano indicam que mais de metade da população não tem acesso à àgua potável e a situação é mais crítica nas zonas rurais, onde apenas 36,1% dispõe deste recurso.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados