1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

África do Sul e Marrocos vão reatar laços diplomáticos após mais de uma década

Informação foi avançada pelo Presidente sul-africano, Jacob Zuma. Decisão não deverá ser bem recebida por alguns membros do ANC, partido no poder.

default

Presidente sul-africano, Jacob Zuma

África do Sul e Marrocos vão reatar os laços diplomáticos, mais de uma década depois de o país do norte de África ter retirado o seu embaixador de Pretória. A informação foi avançada pelo Presidente da África do Sul em entrevista ao jornal City Press.

Marrocos retirou o seu embaixador da África do Sul em 2004, depois de o ex-chefe de Estado sul-africano Thabo Mbeki ter reconhecido a região separatista do Saara Ocidental, território reivindicado por Rabat.

"Marrocos é uma nação africana e necessitamos de ter relações com eles”, disse Jacob Zuma ao semanário sul-africano. "Nunca tivemos problemas com Marrocos, de qualquer das maneiras. Foram eles os primeiros a cortar as relações diplomáticas”, sublinhou.

Zuma encontrou-se com o Rei Mohammed de Marrocos na semana passada, à margem da cimeira União Europeia/União Africana em Abidjan, na Costa do Marfim.

"Eles sentiram que mesmo que tenhamos divergências quanto ao Saara Ocidental, os dois países devem ter uma relação”, disse Zuma, referindo-se à posição das autoridades marroquinas no encontro.

Posições contraditórias?

Elfenbeinküste EU-Afrika-Gipfel | Macron und König Mohammed VI

Rei Mohammed num encontro com o Presidente francês Emmanuel Macron na cimeira UE/África

A posição oficial do Governo sul-africano – tal como reafirmado por Zuma num dos seus discursos à nação – é apoiar "a auto-determinação e descolonização do Saara Ocidental”.

A decisão de restabelecer as relações com Marrocos não deverá ser bem recebida por alguns membros do Congresso Nacional Africano (ANC), partido no poder, liderado por Zuma.

O ANC – um dos mais antigos movimentos de libertação do continente africano – há muito que apoia aqueles que pedem a independência no Saara Ocidental e acusa Marrocos de ocupar a região.

O partido declarou "apoio inequívoco ao Saara Ocidental”, o que não significa qualquer animosidade contra Marrocos, disse, entretanto, o ANC em comunicado. "Não há nenhuma política do ANC que diga que a África do Sul deve isolar Marrocos”, diz a declaração do partido.

A agência de notícias Reuters tentou, sem sucesso, contactar o Ministério sul-africano dos Negócios Estrangeiros para comentar as declarações de Jacob Zuma.

Em janeiro, a África do Sul foi um dos países que se opôs à readmissão de Marrocos na União Africana. O país tinha deixado a organização pan-africana em 1984, em protesto contra a admissão da República Árabe Saharaui Democrática (RASD) proclamada pela Frente Polisário - que reclama um referendo pela autodeterminação.

Leia mais